Ir para o conteúdo
Início
/
Serviços

Serviço de Gastrenterologia

EQUIPA
Diretor do Serviço: Dr. António José Duarte Banhudo
Chefe de Enfermagem: Enf. João Carlos Nunes

Médicos Assistentes Graduados
Dr. Rui  Martins de Sousa
Dr. José Tristan
Dr. Eduardo Pereira
Dr.ª Ana Caldeira

Médicos Assistentes
Dr. João Pinto

Médicos Internos da Especialidade
Dra. Diana Ramos
Dra. Joana Pereira
Dra. Inês Pestana
Dra. Marisa Linhares
Dr. Marco Pereira

Enfermeiros do Internamento
Enfª Fátima Roque
Enfª Fátima Santos
Enfª Helena Santos
Enfª Feliciana Marta
Enf. Vítor Pintassilgo
Enfª Anabela Gonçalves
Enfª Otília Carvalho
Enfª Idalina Ivo
Enfª Otília Caniça
Enfª Elisa Vaz
Enfª Isabel Lopes
Enf. Paulo Santos
Enf. Teresa Garcia

Enfermeiros da Unidade de Técnicas
Enf. Diamantino Grilo
Enf.ª Graça António
Enf.ª Sara Roque
Enf.ª Teresa Nunes
Enf.ª Cristina Nunes
Enf.º Rui Leitão
Enf.ª Wanda Oliveira

Secretariado Administrativo
Florinda Lopes
Alexandre Rodrigues

Assistente Social Dr.º António Vicente

Dietistas

Dra. Isabel Pereira
Dra. Ana Rita Fernandes

HORÁRIO FUNCIONAMENTO
Unidade de Técnicas: das 8:30h às 17 horas para marcações
Técnicas programadas: das 8:30h – 15 horas
Técnicas urgentes: 24 horas /dia

Unidade de Internamento
Visitas dentro do horário regulamentado para o Hospital.
Informações Médicas: das 12.30h – 13.30 horas
Informações Gerais a partir das 11.00 horas

Consultas
Distribuídas pelo período da manhã 2ªs e 6ªs e tarde 3ªs 4ªs 5ªs feiras

Contactos
Unidade de Técnicas: 272 000 133
Unidade de Internamento: 272 000 131
Fax: 272 000 199
Email gastro@ulscb.min-saude.pt e gastro.exames@ulscb.min-saude.pt

CARTEIRA DE SERVIÇOS

  • Consultas
  • Gastrenterologia
  • Hepatologia
  • Doença Inflamatória Intestinal
  • Proctologia
  • Técnicas de Diagnóstico
  • Endoscopia digestiva alta
  • Colonoscopia
  • Rectosigmoidoscopia flexível
  • Videocápsula
  • Ecografia abdominal e endoanal /endorectal
  • Ecoendoscopia
  • Biopsias
  • Punções
  • Técnicas de Terapêutica
  • Colangiopancreatografia retrógrada endoscópica (diagnóstico e terapêutica)
  • Esfincterotomia endoscópica
  • Extração de cálculos
  • Dilatação de estenoses biliares
  • Colocação de próteses biliares e pancreáticas
  • Drenagens orientadas por ecografia ou ecoendoscopia
  • Polipectomia
  • Mucosectomia
  • Extração de corpos estranhos
  • Colocação de Clipes e Endoloops
  • Tatuagem
  • Argon
  • Laser
  • Tratamento de lesões não varicosas
  • Laqueação e esclerose de varizes esofágicas
  • Colocação de próteses no tubo digestivo
  • Dilatação de estenoses no tubo digestivo
  • Colocação de gastrostomia percutânea
  • Colocação de sondas naso-jejunais
  • Injeção de toxina botulínica
  • Dilatação pneumática
  • Laqueação de hemorróidas
  • Tratamento de fissuras anais

ESTRUTURA DE FÍSICA

Unidade de Internamento – piso 2

  • 12 camas,
  • 4 salas com 2 camas /cada,
  • 1 quarto isolado com 1 cama
  • 1 sala com 3 camas
  • Salas de apoio
  • Gabinete de Enfermagem
  • Gabinete da Direção do Serviço e de Chefia de Enfermagem
  • Biblioteca / sala de Reuniões
  • Unidade de Técnicas – piso 2
  • Sala de Endoscopia 1
  • Sala de Endoscopia 2
  • Sala de Ecoendoscopia / Técnicas de diagnóstico e intervenção em ecografia
  • Sala de Ecografia e Proctologia
  • Sala de desinfeção e reprocessamento de equipamentos
  • Sala de Recobro
  • Sala de Relatórios
  • Sala de Espera
  • Sala do Secretariado Administrativo
  • Salas de apoio.
  • Unidade de Litotricia – Serviço de Urologia – piso 0
  • Utilizada para Técnicas que necessitam de fluoroscopia

Consulta Externa Geral – Piso 3

DESCRIÇÃO DO SERVIÇO

O Serviço de Gastrenterologia foi fundado em 1984, ocupando as instalações que estavam destinadas a um Serviço de Doenças Infecto-Contagiosas, no piso 2 do então designado como Hospital Distrital de Castelo Branco, sendo que o espaço foi adaptado para incorporar uma pequena Unidade de Técnicas de Endoscopia e uma Unidade de Internamento com 14 camas. O primeiro Especialista e Diretor do Serviço foi o Dr. João Castelo Branco Silveira que foi o responsável pelo arranque do projeto. A  formação de Médicos Especialistas em Gastrenterologia foi identificada desde o início como indispensável para o crescimento e dinamização do Serviço e assim, obtido o reconhecimento da Idoneidade e Capacidade Formativa pela Ordem dos Médicos o primeiro Interno da Especialidade iniciou funções em Outubro de 1985. Esta atividade formativa veio a revelar-se como pedra basilar e assim, até 2014, concluíram a sua formação em Gastrenterologia, neste Serviço, 12 especialistas (destes 5 integram o quadro médico) e estão em fase de formação 4.

A partir de 1998 o Serviço foi dirigido pelo Dr. António Duarte Banhudo que mantém as funções até hoje.

Foram efetuadas várias remodelações na estrutura física procurando adaptar o Serviço às necessidades de evolução técnica crescente e da procura ampliando o espaço destinado à Unidade de Técnicas de Gastrenterologia.

Em 2009 foi criada a Unidade Local de Saúde de Castelo Branco que integrou o Hospital Amato Lusitano com os Centros de Saúde de Castelo Branco, Vila Velha de Ródão, Idanha-a-Nova, Penamacor, Sertã, Proença-a-Nova, Oleiros, Vila de Rei.

A diferenciação técnica do Serviço tem justificado a procura de colaboração por outras Unidades Hospitalares no âmbito, principalmente, da ecoendoscopia, endoscopia bilio-pancreática, colocação de próteses e videocápsula (ULS da Guarda, C. H. Cova da Beira, ULS do Norte Alentejano, C.H. Médio Tejo, C.H. Leiria – Pombal).

Em 2006 foi obtida  a Certificação de Qualidade pela norma ISO 9011:2008, sendo o primeiro Serviço de Gastrenterologia Português a consegui-lo após período de elaboração interno do Sistema de Gestão da Qualidade, a necessidade de adesão foi percepcionada pela Direção do Serviço, apoiada pelo Conselho de Administração e constituiu um marco assinalável. Em 2013 o Conselho de Administração da ULS de Castelo Branco optou por iniciar processo de Acreditação, no âmbito da Direção Geral de Saúde e o Serviço diligenciou a migração para este sistema, atualmente encontra-se já acreditado pelo modelo ACSA.

O Serviço está integrado na rede de ensino da Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade da Beira Interior participando no programa de formação do 4º Ano – Clínica Médica e  Cirúrgica I / Bloco Digestivo durante 5 períodos de 5 semanas por ano letivo, com 1 Professor e  4 Assistentes convidados.

Documentos disponíveis


Partilhar:
quis, tempus lectus risus ut ut Donec ut amet, Lorem id commodo