Ir para o conteúdo
Início
/
Serviços

Centro de Responsabilidade Integrado de Medicina Interna

Diretora
  • Dra. Maria Eugénia Monteiro André – Assistente Hospitalar Graduada Sénior de Medicina Interna
Vogais
  • Enf. Carlos Manuel Rosa Almeida – Enfermeiro Gestor – Especialista Enfermagem Médico-Cirúrgica
  • Dra. Sara Gaspar – Técnica Superior
Contactos

Ex.: 2411/2519/2230/2231/7555 e

Horário de Visitas

Todo o doente internado no Centro de Responsabilidade Integrado de Medicina Interna (CRI) tem direito a ser acompanhado por um familiar ou referente direto, entre as 12 horas e as  20 horas. No caso do doente internado na UAVC’S e, por motivos clínicos, não se aplica este direito. A permanência dos familiares deve ser estimulada para que seja possível o estabelecimento de vínculos afetivos entre eles. Também é estimulada a visita em horário de visitas, das 14h30m às 16 horas e das 19 às 20 horas.

Organização e funcionamento

O CRI presta cuidados de saúde de forma integral a pessoas com:

  • Pluripatologia
  • Sintomatologia de origem desconhecida
  • Doenças sistémicas ou com manifestações em diversos órgãos
  • Doenças relativas a especialidades médicas que ainda não estão estabelecidas legislativamente, por exemplo: Acidentes Vasculares Cerebrais, Fatores de Risco Cardiovascular, Geriatria, Paliativos, Doenças Infecciosas e Doenças Auto-imunes. Por isso, muitas vezes necessita de colaboração técnica e profissional de especialidades e profissionais concretos.

Os doentes atendidos na Consulta Externa são seguidos pelos médicos do serviço de internamento. Não há lista de espera para consultas superior ao contrato programa da ULSCB, EPE.

No internamento são mais frequentes os cuidados a doentes geriátricos e/ou pluripatológicos e Acidentes Vasculares Cerebrais, procedentes geralmente do serviço de Urgências, mas também para estudo de doentes procedentes da Consulta Externa e específicos de cada uma das Unidades de Hospital Dia (Unidade de Administração de Citostáticos e Unidade de Saúde de Diabetologia).

A elaboração de protocolos, estudados e revistos periodicamente e a habitual assistência massiva de médicos e enfermeiros do Serviço de Medicina Interna às sessões clínicas, têm contribuído para conseguir um método de trabalho uniforme, respeitando a idiossincrasia de cada profissional. É de extrema importância o método baseado na decisiva transcendência da história clínica, exame físico, juízo diagnóstico, lista de problemas e exames complementares razoáveis e de menor agressividade e custo.

Recursos Humanos

Assistentes Hospitalares graduados seniores de Medicina Interna

  • Dr. João Freixo

Assistentes Hospitalares graduados de Medicina Interna

  • Dra. Rita Resende
  • Dra. Fernanda Ventura
  • Dra. Sandra Martin

Assistentes Hospitalares de Medicina Interna

  • Dr. Manuel Carvalho
  • Dra. Maria Eufémia Calmeiro
  • Dra. Raquel David
  • Dr. Alexandre Louro
  • Dra. Paula Paiva
  • Dra. Carolina Carvalho

Especialistas Hospitalares de Medicina Interna

  • Dra. Isabel Maria Cardoso Antunes

Internos de Especialidade de Medicina Interna

  • Dr. Bogdan Kachan
  • Dra. Paulina Mariano
  • Dra. Rita Correia
  • Dr. Pedro Vieira
  • Dr. Rui Isidoro
  • Dra. Fábia Cruz
  • Dra. Filipa Leitão

Enfermeiros Especialistas

  • Ana Antunes: Enfermagem de Reabilitação
  • Andreia Domingues: Enfermagem de Reabilitação
  • Artur Martins: Enfermagem Médico-cirúrgica
  • Carlos Gonçalves: Enfermagem de Reabilitação
  • Catarina Roque: Enfermagem de Saúde Mental e Psiquiátrica
  • Emanuel Pereira: Enfermagem de Saúde Mental e Psiquiátrica
  • Fidelia Vicente: Enfermagem Médico-cirúrgica
  • Hugo Caldeira: Enfermagem Saúde Comunitária
  • Joana Grilo: Enfermagem de Reabilitação
  • João Antunes: Enfermagem Médico-cirúrgica*
  • Leonel Grencho: Enfermagem Médico-cirúrgica
  • Soraia Campos: Enfermagem Médico-cirúrgica*

Enfermeiros

  • Alexandre Paralta
  • Ana Catarina
  • Catarina Marques
  • Ana Taborda
  • Ana Margarida
  • Anabela Campos
  • Cármen Martins
  • Cátia Martins
  • Catarina Carrega
  • Catarina Coelho
  • Catarina Rodrigues
  • Catarina Nunes
  • Filipa Amaro
  • Filipe Nunes
  • Florbela Vicente
  • Gina Páscoa
  • Helena Botelho
  • Hugo Caldeira
  • Inês Nunes
  • Joana Manteigas
  • Lucília Ramos
  • Catarina Ramalho
  • Marlene Henriques
  • Marta Luís
  • Patrícia Rolo
  • Raquel Cavalheiro
  • Ricardo Barroso
  • Rui Alves
  • Sílvia Rato
  • Sílvia Gomes
  • Susana Santo
  • Teresa Laranjo
  • Vânia Vaz

Assistentes Operacionais

  • António Domingues
  • Beatriz Almeida
  • Bruno Pinto
  • Carla Monteiro
  • Clara Dias
  • Carminda Sanches
  • Fátima Santos
  • Leonor Robalo
  • Lurdes Galante
  • Paula Machado
  • Paula Rebocho
  • Susana Ribeiro
  • Sónia Duarte
  • Viviane Dias

Assistentes Técnicos

  • Conceição Serra
  • Irene Fonseca

Assistente Social

  • Carla Mestre
  • Margarida

Estrutura e Recursos Técnicos do Serviço

O CRI localiza-se no 7º PISO, do Hospital Amato Lusitano, ULSCB, EPE e, nele, estão a Unidade de Internamento de AVC’s,  e a Unidade Integrada de Diabetologia.

Estrutura e Recursos Características
Número de Camas 52 36 camas de cuidados agudos, 6 camas de cuidados de conforto e 10 na U AVC’s
Vestiários 03 Destinados ao fardamento (feminino, masculino e médicas) para entrar no serviço e guardar pertences. Possui cacifos para guardar roupas e pertences.
Unidade de AVC’s 01 Destinada a internamento de doentes com o diagnóstico clínico de AVC e com exame imagiológico concordante com a clínica.
São considerados prioritários os seguintes casos: – AVC hemorrágico;
– AVC isquémico;
– AITConta com equipamentos diversos (monitores multi-parametros, bombas e seringas de infusão, aspiradores, rede de gases, etc.).
Unidade Integrada de Diabetes 01 Destinado a doentes com diabetes, a necessitar de seguimento e  tratamentos  sem necessidade de internamento.
Conta com diversos equipamentos.
Balcão e Sala do Secretariado Clínico 02 Destinados ao trabalho administrativo do serviço, com computador.
Sala de lixos e roupa suja 02 Destinado a abrigar os sacos com roupas usadas e resíduos hospitalares, etc.
Sala de tratamentos 02 Destinada à realização de técnicas terapêuticas e diagnosticas invasivas.
Conta com armários para guardar materiais, medicamentos, soros e tem lavatórios.
Sala de preparação de

Terapêutica

02 Destinada à preparação de medicamentos, manipulação de soluções estéreis (por ex.: soros).
Conta com armários para guardar materiais, medicamentos e soros, lavatório e frigorífico.
Carro de Emergência 02 Para utilizar em caso de PCR com desfibrilhador. Está na sala de tratamentos.
Sala de reunião da equipa de enfermagem 02 Espaço para estar e refletir da equipa de Enfermagem. Conta com TV, sofá, cadeiras, mesa e computadores.
Sala de reunião da equipa médica 02 Espaço para a equipa de médica. Conta com cadeiras, mesas e computadores.
Sala de despejos 02 Destinado a abrigar urinóis e arrastadeiras desinfetadas, com máquina de lavagem e desinfeção de arrastadeiras e zona de despejos.
Sala da Direção Médica 01 Destinada ao trabalho administrativo da Diretora do serviço, com computador.
Sala da chefia de Enfermagem 02 Destinada ao trabalho administrativo do serviço de Enfermagem, com computador.
Outros recursos tecnológicos

 

Equipamentos como bombas e seringas de infusão venosa, oxímetros de pulso multi-parâmetros, aparelhos de sinais vitais, frigorífico, glucometros cutâneos e outros.

Carteira de Serviços

Unidade de Internamento de cuidados agudos

Critérios de admissão

  • Internamento de doentes adolescentes e adultos
  • Doentes pluripatológicos
  • Aparelho Cardiovascular
    • Insuficiência Cardíaca (IC) descompensada
    • Cardiopatia isquémica crónica
    • Arritmias tipo: Fibrilhação auricular (FA) com Resposta ventricular (RV) rápida, FA com RV lenta
    • Crise hipertensiva
  • Aparelho Respiratório
    • Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica (DPOC)
    • Broncoespasmo
    • Pneumonia adquirida na comunidade
    • Síndrome Febril relacionada com retenção e secreções
    • Infeções respiratórias víricas.
  • Endocrinologia
  • Aparelho Digestivo
    • Doença péptica
    • Hepatopatías descompensadas
    • Gastroenterite aguda com alteração do estado geral e equilíbrio hidroelectrolitico que necessite aporte intravenoso
  • Aparelho Urinário
    • Insuficiência renal crónica reagudizada
    • Insuficiência prerrenal aguda por desidratação
    • Pielonefrite aguda
  • Sistema Termoregulador
    • Síndrome Febril com foco conhecido e alteração do estado geral
    • Patologia relacionada com o calor
  • Miscelânea
    • Alterações hidroeletrolíticas
    • Intoxicações que não necessitem técnicas de suporte vital

Doentes para estudo

  • Quadro clínico de alteração do estado geral
  • Insuficiência cardíaca, de etiologia desconhecida
  • Síndrome Febril agudo sem foco claro
  • Estudo de Lesões ocupando Espaço, reveladas em imagiologia: Nódulos pulmonares/Lesões hepáticas ou cerebrais/Ocupação retroperitoneal/Mediastino
  • Síndrome confusional agudo
  • Alterações analíticas que requerem estudo e tratamento hospitalar: Hiponatremia, Hipercalcemia grave, Rabdomiolise…
  • Síndrome anémico, Pancitopenia
  • Estudo de derrame pleural

Unidade de Internamento de cuidados de conforto

Critérios de Admissão

  • Doentes em fase agónica;
  • Doentes portadores de doença oncológica em fase avançada;
  • Doentes com patologia respiratória, hepática, cardiovascular, cerebrovascular ou renal em fase avançada refractária a qualquer tratamento em que o plano de cuidados deverá incidir no controlo sintomático e apoio á família promovendo a melhor qualidade vida possível;
  • Doentes portadores de Demências com Agudização de sintomas;

Unidade de internamento de AVC’s

Critérios de Admissão

  • Acidente isquémico ou hemorrágico com menos de 24 horas de evolução. Poderão ser admitidos doentes cujo inicio dos sintomas ocorreram há mais tempo no caso de instabilidade neurológica ou hemodinâmica.
  • Acidentes isquémicos transitórios (AIT) de repetição ou com risco elevado de recorrência (cardioembolismo e estenose carotídea)
  • Sem limite de idade.

Conta com a equipa de Medicina Física e de Reabilitação e com o apoio da Neurologia.

Consulta Externa de Medicina Interna

As consultas de Medicina Interna realizam-se no 3º piso, serviço de consulta externa geral do Hospital Amato Lusitano por todos os médicos do serviço a tempo parcial. O serviço de Medicina Interna presta consultas nas seguintes áreas:

  • Medicina Interna
  • Medicina Interna Urgente
  • Diabetologia
  • Desabituação Tabágica
  • Doenças Auto-Imunes
  • Doenças de Sangue
  • Patologia Respiratória
  • Pós AVC e fatores de Risco
  • Oncologia Médica
  • Hipocoagulação

Nas consultas de Medicina Interna atendem-se doentes em primeiras consultas (procedentes de Cuidados de saúde primários ou referidos de consultas de Urgências ou outros Serviços hospitalares) e consultas subsequentes (altas do internamento, geralmente pluripatológicos, insuficiência cardíaca, análise dos resultados de exames auxiliares de diagnóstico para tomar decisões clínicas, etc.).

A Consulta de Medicina Interna tem protocolos assistenciais de patologias:

  • anemia
  • leucocitose
  • leucopenia
  • trombocitopenia
  • púrpura
  • eritema nodoso
  • adenopatias
  • deterioração do estado geral
  • edemas
  • estudo de doente com trombofilia
  • despistagem de doença sistémica
  • poliartralgias
  • síndromes febris
  • etc.

São utilizadas as orientações clínicas (NOC’s) das Sociedades Portuguesas de Medicina Interna (SPMI), Cardiologia (SEC) e Diabetologia (SPD), etc. para patologias comuns tais como:

  • diabetes mellitus
  • dislipidemia
  • hipertensão arterial
  • insuficiência cardíaca


Partilhar:
ut tristique ut venenatis mi, pulvinar id, risus. eget